E quando as letras subiram e a dedicatória veio, eu não soube lidar com aquele tanto de lágrima que começou a surgir dentro de mim. A primeira coisa que eu quis fazer foi correr pra você e te dar um abraço.  Mas eu andei, ainda tentando conter aquelas palavras que você disse em silêncio. E foi neste momento, em que eu estava em frente ao palco e você nele, que a gente se olhou e eu chorei olhando pra você.

Nelson,

Eu juro  que eu tinha certeza que o Luís Antônio ganharia meu coração. Sabe aquela coisa de o santo bater, de jogar conversa fora na calçada, de ler o signo do dia? Eu já sabia que gostaria DELE antes mesmo da sua peça. Eu sabia que gostaria DELA, em meio aos paetês, às surras todas que nunca mudaram ninguém, ao foda-se bem dado que leva a gente pra Espanha. Estas coisas, a gente sabe. Mas outras nãos.

Eu não soube lidar quando te descobri naquelas cenas, naquela imagem fechada nos seus olhos, na tua história bem contada. Não saber lidar é o tipo de coisa que a gente vai ter de encarar a vida toda. É , eu sei que não é fácil, que a gente busca respostas, significados, cores nas coisas. Mas tudo bem não saber lidar hoje, talvez amanhã a gente descubra como, talvez daqui a pouco nada mais faça sentido, quem sabe daqui a seis meses uma resposta chegue. Talvez ainda tenhamos a arte para nos salvar.

A arte para nos salvar… Eu tô sussurrando isso enquanto escrevo e ouço Elton John. Porque escrever foi o jeito que eu achei para lidar com coisas que para mim ainda são difíceis. Escrevendo pedi pra alguém voltar pra casa, me desculpei por não conseguir amar, eu disse  um bonito Eu te amo. Achar letras num mundo tão cheio delas me fez saber lidar quando eu travo e não sai palavra nenhuma, nem gesto algum, como o abraço que eu não consegui te dar.

Há quem lide com a vida fazendo música, pintando muros, juntando poucas e boas palavras. Há quem lide com ela escolhendo grandes atores num palco, memórias incríveis, saudades e desculpas. E fazendo isso faz da vida algo bonito de se saber lidar.

Para Nelson Baskerville, o meu abraço bem dado, ouvindo Your Song.

 

 

 

Anúncios