Para quando os elefantes chegarem, que a gente guarde os celulares e registre tudo isso ali no olho. Para quando os elefantes chegarem, depois de três horas de busca e nada como foi planejado, que a gente tenha um sorriso bonito no rosto. Para quando os elefantes chegarem, ali, do ladinho do nosso jipe, que a gente faça silêncio e agradeça por eles terem vindo. Para quando os elefantes chegarem, que o nosso preferido seja batizado de Benjamin.

Para quando os elefantes chegarem, que a mala esteja cheia de histórias bonitas pra contar, uma boa garrafa de vinho branco e aquele chocolate preferido para comermos a hora que der vontade. Para quando os elefantes chegarem, sabermos que o Perdão existe e tem um sorriso lindo. Para quando os elefantes chegarem, nos lembrarmos que Madiba nos disse que se somos capazes de aprender a odiar, somos capazes de aprender a amar.

Para quando os elefantes chegarem, a gente possa dizer que amou, de verdade, como um cometa sem destino e que valeu a pena. Para quando os elefantes chegarem, que a gente tenha visto uma praia linda de pinguins livres e que a gente saia daquela prisão celebrando a liberdade da humanidade.

Para quando os elefantes chegarem, que a gente não volte no tempo, mas fique no hoje, sabendo que cada segundo é passado e futuro, mas o Agora é presente. Para quando os elefantes chegarem, que a gente diga que sabe de verdade deixar ir. Para quando os elefantes chegarem, contarmos a infinidade de textos que nasceram neste curto e maravilhoso espaço de tempo.

Para quando os elefantes chegarem, que a gente possa dizer que engravidou de poesia e choro e solidão e frustração e sorriso e Amor, a gente engravidou de muito Amor com sorriso, com dança, com palco construído, com palco inventado. Para quando os elefantes chegarem, fazer amor ao som de Gipsy Kings, ouvir Elton John ou a música da Gal que toca agora.

Para quando os elefantes chegarem, que a gente diga tudo que queria dizer, que a gente saiba lidar com a vida escrevendo mais e mais, que a gente dance com o garoto de capacete e sorriso bonito e com nossa amiga imaginária.

Para quando os elefantes chegarem, que a gente escreva cartas ridículas de amor com a nossa letra feia, que a gente entre neste grande achado e perdido da vida e que leve dele só o que nos traga aprendizado.

Para quando os elefantes chegarem, que a gente sente durante um minuto na frente de cada pessoa que viveu nesta história e encontre Deus nela.

Para quando os elefantes chegarem, que eu olhe pra você e te agradeça por este livro. E que você se reconheça nele e que eu faça com todo carinho a dedicatória que te prometi.

Para quando os elefantes chegarem, eles venham em aquarela e delicadeza em história e desenho.

Para quando os elefantes chegarem, que este momento seja eterno para que nunca mais ele precisem ir embora.

Anúncios